outubro 07, 2008

 

Até ao meu regresso...


A entrada do Palhaço do Xadrez no terceiro número da RPX (post anterior) foi para já a sua última actuação. Sem interactividade (comentários) e com os outros colaboradores mudos e calados, continuar a escrever neste blogue "Salto de Cavalo" parece-me cada vez mais uma actividade meramente narcisista. Já foi sugerido um novo blogue de alekhinistas (além do blogue oficial para comunicados do clube). Quem sabe!?

outubro 06, 2008

 

RPX - Revista Portuguesa de Xadrez, saiu o nº 3!


Saiu o número 3 da Revista Portuguesa de Xadrez.
Bastante austeridade no "lay out" da capa (aqui ao lado), se calhar de propósito, pois na contracapa encontramos o editorial imprimido numa página em tom de verde tipo sala hospitalar... de urgência, parece-me.
A mensagem dos editores não é muito optimista: até agora só 300 e poucos assinantes, número muito aquém das expectativas para uma reedição tão aguardada.
A revista tem a colaboração dos melhores jogadores portugueses e alguns GMIs estrangeiros, até Boris Gelfand, GMI do top mundial, já se ofereceu para comentar partidas suas, assim reza o editorial deste número.
Uma sugestão: uma assinatura (25 euros para 5 números) como prenda de Natal, porque não!? Com o nosso apoio a revista pode vir a ser um meio de comunicação importante para a comunidade xadrezística em Portugal!
Alguns destaques neste número: Taça de Portugal, Campeonato Nacional de Equipas, Torneios de Mestres e de Honra, várias rúbricas didácticas.
E ainda uma entrada deste Palhaço do Xadrez a comentar alguns dos seus números de circo nesta época na 2ª Divisão B.
Por isso: um número a não perder!

julho 14, 2008

 

Isto é que era um Salto de Cavalo!





Uma posição da minha partida contra Viktor Ulyanovskyy (brancas) na 6ª ronda do torneio "Batalha dos Mestres 2002". Depois de cinco derrotas consecutivas eu tinha aqui um momento de glória à vista....
51. Ce6 (ameaçando 52. Cd4+ e 52. Cg7) - Cf3; 52. Cg7 - Cd4+; 53. Rd3 - h4!; 54. Ch5 - g3? (ambos estavam em fortes apuros de tempo, aquela situação de "morte súbita" com incremento de 30 segundos por lance...; ganhava 54....f4!! 55. Cxf4 - h3; 56. Ch5 - Cf5!!, grande Salto de Cavalo sugerido por MN Carlos Carneiro logo depois do fim do jogo) ; 55. fxg3? (as brancas também erram: aqui era necessário 55. Cxg3 - hxg3; 56. fxg3 - Ce6; 57. a4 com provável empate) - h3!; 56.g4 - h2? (outra vez: 56. ...f4!! ganhava!); 57. Cg3 - f4; 58. Ch1 - Rd5; 59. g5 - Cf3; 60. g6 - Ce5+; 61. Re2 - Cxg6; 62. Rf3 - Ce5+; 63. Rxf4 - Cd3+; 64. Rg3 - Cxb4; 65. axb4 (1/2 - 1/2).
Pena!

julho 03, 2008

 

Afogado?


Posição de uma partida Drimer - Ciocaltea, Roménia 1955.
Ciocaltea viu que já não podia ganhar este final.
Para agradar ao público ele jogou 1...Tg8??, propondo empate com um grande sorriso, proposta imediatamente aceite pelas brancas!
Provavelmente os sorrisos despareceram quando os dois jogadores descobriram que depois de 2. Txg8 - h2 não há afogamento (como ambos pensavam...): 3. Rg3! - Rg1; 4. Rh3+ - Rh1; 5. Ta8 e ganha.

julho 01, 2008

 

O Livro de Cabeceira do Palhaço do Xadrez




Um livro maravilhoso para todos que não gostam de estudar finais.
"A Comprehensive Guide to the Sunny Side of Chess Endgames" reza a capa.
À direita uma página de louvores (clicar para ampliar), incluida na segunda edição, entre os quais uma reacção minha. Durante os três anos (1999-2002) que fui monitor de xadrez na Penitenciária de Lisboa, o livro (ainda na versão holandesa) foi uma grande ajuda.
Nos próximos tempos vou mostrar umas posições: o livro está cheio de palhaçadas!

junho 25, 2008

 

Always look on the bright side of life!

Sugestão para os Alekhinistas depois do "Calvário Xadrezístico" da semana passada:

"Always look on the bright side of life, always look on the light side of life,

If life seems jolly rotten, there's something you've forgotten,

And that's to laugh and smile and dance and sing!"....

E... fórmula de sucesso garantido para as competições por equipas na próxima época:

Todo o Alekhinista tem o direito a sujar-se cometendo palhaçadas no tabuleiro de xadrez, mas só um jogador por equipa em cada encontro (e os outros três têm de ganhar, claro)


junho 24, 2008

 

A Vingança do Palhaço contra o Aviador.

Brancas: Aviador TAP
Pretas: Palhaço do Xadrez.
Distrital Lisboa, Olival Basto 1997.

Recordação (um pouco) doce depois da derrota (muito) amarga contra a TAP no sábado passado (fragmento do post de 27 de Maio 2005).
41. g5 (as pretas têm vantagem decisiva, mas agora tive a infelicidade de tocar no Rei g8, para grande contentamento do meu adversário: "Tem de jogar o Rei!" Senti a sensação de um abismo debaixo dos pés, mas houve a estrelinha da sorte) - Rf7; 42. Texe5 - d2; 43. Td5 - Re6!; 44. gxf6 - gxf6; 45. Th5 - Td4! (0 - 1).
O meu caro adversário até pensou que me assustei "de propósito" depois de tocar no Rei, quer dizer: para enganar! A ideia é aliciante mas não, não foi assim. Não sou tão esperto...
Na posição final tudo está no sítio certo para favorecer as pretas: o Rei branco em a3, o peão negro em c5, o peão branco em h3! Depois do espanto, é para desatar a rir, uma palhaçada perfeita!

This page is powered by Blogger. Isn't yours?